avc-derrame-dor-de-cabeca-mal-estar-tontura-1331838133435_956x500

Riscos à saúde humana

abril 25, 2014 Publicado por excontrol - Nenhum Comentário

O método de pulverização é bastante utilizado e, se mal aplicado ou orientado, pode causar intoxicação  por vias oral, inalatória ou dérmica, podendo ocorrer, primeiramente, irritação da pele e das vias respiratórias. Os sintomas de intoxicação aguda são: vômitos, náuseas, tremores, tosse, rouquidão, edema pulmonar, broncopneumonia, parestesia na língua, fotofobia, cefaléia persistente, perturbações do equilíbrio, convulsões, depressão do sistema nervoso central e alterações de comportamento (conseqüência de sua atuação estimulante do sistema nervoso central), podendo causar danos hepáticos e renais em casos de intoxicações crônicas. Em intoxicações mais graves, pode-se observar coma e até morte. No caso de alguns agentes dedetizantes, como o Clordano, suspeita-se de potencial cancerígeno.

O tratamento é sintomático. Caso haja ingestão acidental, é recomendável induzir o vômito e proceder com lavagem gástrica. Na intoxicação por via dérmica, lavar o local de contato abundantemente com água e sabão e, em casos de convulsões, administrar diazepínicos. Em todos os casos, é necessário encaminhar o paciente a um centro médico juntamente com o rótulo do produto dedetizante.

Fonte: Adaptado de Dedetização-Consulte